Egressos e estudantes da UNILA integram ONG

Egressos e estudantes da UNILA integram ONG
Compartilhe

Um grupo de egressos e de estudantes da UNILA tem atuado em Foz do Iguaçu com foco nas áreas de educação e imigração. Em tempos de pandemia, eles também têm contribuído para minimizar os impactos da Covid-19, com arrecadação e distribuição de alimentos à população. O grupo atua por meio da organização não governamental Integral World International Ministry (IWIM), que, em Foz do Iguaçu, foi formada em fevereiro de 2019 por cinco egressos da UNILA, sendo quatro haitianos e uma colombiana. Hoje, a ONG, com atuação na cidade, tem o apoio de cinco estudantes e de dez profissionais formados pela UNILA, oriundos do Haiti, Colômbia, Brasil e Paraguai.

“Nossa missão é trabalhar para diminuir a desigualdade social e promover direitos humanos. Como alunos da UNILA, é também uma forma de devolver o investimento que recebemos [na universidade pública], ajudando pessoas com maior vulnerabilidade social”, destaca o haitiano Stephat Pierre, formado em Ciências Econômicas pela UNILA e responsável pela gestão financeira da ONG.

Ele conta que os integrantes dessa organização trabalham com ensino de inglês, francês e espanhol para o público voltado à área de turismo. Também atuam no apoio aos imigrantes que chegam à Tríplice Fronteira, com esclarecimentos e encaminhamentos. “Acompanhamos, por exemplo, essas pessoas na Polícia Federal para regularizar a documentação, e também ajudamos no estabelecimento delas na cidade”, relata Stephat.

O grupo também se uniu a outras organizações da cidade para integrar uma rede de solidariedade que visa arrecadar e distribuir alimentos em Foz do Iguaçu, neste período de pandemia. No momento pós-Covid, um dos objetivos é, ainda, construir uma biblioteca pública para contribuir com a promoção da leitura na cidade.

Formação e bagagem

Os integrantes da ONG são egressos e estudantes da UNILA das áreas de Ciências Econômicas, Relações Internacionais, Ciência Política e Sociologia, Medicina, Serviço Social e Engenharia. “Cada um traz seu aporte teórico e uma bagagem diversificada para o projeto”, relata o haitiano Carl Bien Aime, coordenador da ONG e egresso do curso de Relações Internacionais e Integração da UNILA.

Carl conta que sua formação proporcionou um entendimento sobre o funcionamento de organizações internacionais. Na sua bagagem, ele também trouxe a experiência de trabalhar em uma organização independente no Haiti, com fins humanitários. Trouxe, ainda, esperança e uma história marcada pela tragédia do terremoto de 2010, que, inclusive, deixou em ruínas a universidade onde ele estudava Engenharia Civil. E, assim como o conterrâneo Stephat, Carl encara esse trabalho social em Foz do Iguaçu como um retorno à ajuda que recebeu. “Tive oportunidade de uma formação superior gratuita na UNILA, de atuar em pesquisa e na extensão. O trabalho que fazemos é uma forma de retorno à sociedade brasileira”, diz.

Os interessados em entrar em contato com a ONG podem acessar as mídias sociais da organização, no Facebook (facebook.com/IWIMISTRY) e Instagram (instagram.com/integral_ministry).


Compartilhe

Deixe uma resposta